logo

Cirurgia Ortognática

A Cirurgia Ortognática é o procedimento cirúrgico que corrige alterações estéticas e funcionais da face. A Cirurgia Ortognática está indicada quando o paciente apresenta uma diferença entre os ossos maxilares, de modo que o engrenamento dentário (oclusão) fique ineficiente, podendo comprometer a estética facial.

Nos casos menos complexos, com o uso de aparelho ortodôntico consegue-se reestabelecer uma oclusão satisfatória, porém, algumas vezes, a discrepância promove alterações estéticas e funcionais que somente poderão ser corrigidas com o auxílio da Cirurgia Ortognática.

O que é cirurgia ortognática?
É um procedimento cirúrgico realizado com o objetivo de reposicionar os ossos maxilares (maxila e ou mandíbula) e consequentemente a oclusão dental (encaixe dos dentes) para correção das deformidades dentofaciais.

O que é deformidade dentofacial?
É quando existe desarmonias ósseas e de maloclusão que requerem um tratamento combinado entre a ortodontia e a cirurgia ortognática.

Quais as alterações causadas pelas deformidades dentofaciais?
As deformidades dentofaciais provocam alterações na estética facial (insatisfação pessoal, baixa auto-estima), mastigação (dificuldade de mastigar alguns alimentos, problemas digestivos, cefaléia, dores na ATM), respiração (respitação bucal, cansaço) e fala (posicionamento errado da língua, dificuldade de pronunciar algumas palavras).

Vou ficar com cicatrizes no rosto?
Não. A cirurgia ortognática é totalmente realizada por dentro da boca, sem a existência de cicatrizes na pele.

Quais são os benefícios para a indicação do tratamento ortodôntico aliado a cirurgia ortognática na correção de uma deformidade dentofacial?
1. Quando existe uma deformidade dentofacial que impede que a ortodontia convencional consiga um resultado funcional e estético satisfatório.

2. Com a oclusão dental correta e harmônica, a função mastigatória fica melhorada e facilitada, e há menor probabilidade de ocorrer dores em região da ATM (articulação temporomandibular) e problemas digestivos no futuro.

3. Quando além do mau posicionamento dental, existe uma deformidade dentofacial subjacente, o movimento ortodôntico deve ser feito de tal maneira que será difícil manter a posição dos dentes sobre um período de tempo prolongado depois que o aparelho ortodôntico for removido, ocorrendo a recidiva (volta do posicionamento dental anterior a ortodontia).

4. Quando a deformidade dentofacial não é tratada através da ortodontia aliada a cirurgia ortognática, e somente com ortodontia, o posicionamento dental, a função mastigatória e a estética facial são muito prejudicados.

5. A colocação dos ossos maxilares (maxila e ou mandíbula) em uma posição mais apropriada, aliado a ortodontia, resulta em uma grande melhora do posicionamento dental, função mastigatória e da estética facial.

6. A correção do posicionamento ósseo da maxila e ou da mandíbula e dos dentes mal posicionados tem efeito benéfico na fala anormal. Nesses casos, a cirurgia ortognática necessita ser combinada com a terapia fonoaudiológica.

7. Pacientes que têm dor na ATM (articulação temporomandibular) e dor orofacial podem experimentar alguma melhora após a correção da posição anatômica da maxila e ou mandíbula juntamente com o tratamento ortodôntico.

Quais as condições que podem indicar a necessidade da cirurgia ortognática?
- Dificuldade na mastigação;
- Dificuldade na deglutição;
- Desgaste excessivo dos dentes;
- Mordida aberta;
- Mordida profunda;
- Mordida cruzada;
- Aparência facial desarmônica;
- Defeitos congênitos ou sequelas de trauma na face;
- Queixo pequeno ou retraído;
- Queixo grande ou protuído;
- Queixo desviado para um dos lados; 
- Mandíbula muito para frente ou projetada;
- Mandíbula muito para trás ou retruída;
- Incapacidade de fechar os lábios sem esforço muscular;
- Respiração bucal crônica; 
- Dor crônica na ATM e cefaléias;
- Sindrome da apnéia obstrutiva do sono;

Lembre-se:
As perguntas e respostas que você acabou de ler, é apenas um resumo informativo. Por isso, agende uma consulta com Dr. Saulo para obter mais informações sobre o procedimento e tirar melhor as suas dúvidas.

Ler mais..

Implantes Dentários

O que são os implantes dentais?
São pinos de titânio que se integram ao osso, possibilitando a instalação de dentes artificiais sobre este pino, ou seja, funcionam como uma raiz dentária artificial. Uma vez terminado o tratamento o paciente vai desempenhar suas funções mastigatórias normalmente ser dor ou desconforto.

Há quanto tempo a técnica de implantes dentais existe?
Os trabalhos científicos iniciais foram desenvolvidos na Suécia coordenados pelo Professor Branemark há mais de 40 anos. A utilização no Brasil começou no final dos anos 80 e se propagou muito. Hoje temos empresas nacionais fabricantes e um grande número de usuários.

Qual a vantagem de instalar um implante dentário em relação ao tratamento convencional com prótese fixa?
Com a instalação do implante dentário estamos repondo o dente que falta sem ter que desgastar os dentes adjecentes para realizar uma ponte fixa. Além de apresentar uma estética superior, facilita a higienização pois o fio dental passará como entre os dentes naturais e o tratamento apresenta maior longividade. Nos casos onde o paciente será submetido a instalação dos implantes com carga imediata o paciente sai com um dentes provisóris ou definitivos fixos entre 24 a 72h. Caso não seja possível a realização com carga imediata, o paciente aguardará o período de ossificação (osteintegração) do implante com uma prótese proviória, isto é, sob hipótese alguma o paciente sairá do consultório sem os dentes.

Dói para realizar a cirurgia de implantes dentais?
O procedimento é totalmente indolor e a recuperação é muito tranqüila e rápida.

Existe risco de rejeição?
Rejeição não acontece pois o titânio é biocompatível (não gera reação de corpo estranho). O que pode acontecer em raros casos é o osso não se depositar na superfície do titânio. Felizamente essa ocorrencia é bastante incomum, segundos trabalhos científicos a taxa de sucesso é maior que 95%.

Quem apresenta algum problema de saúde (diabetes, hipertensão, hipotiroidismo, osteoporose, entre outras) pode ser submetido a cirurgia de implantes dentais? Pode sim, desde que a doença esteja compensada, nesses casos alguns exames são solicitados ou o médico do paciente é contatado para troca de informações a respeito do estado de saúde do paciente.

Quanto tempo leva o tratamento de implantes dentais?
Pela técnica tradicional o implante é instalado e após 3 a 4 meses se instala o dente. Quando utilizamos implantes suíços, o período de espera é menor, em torno de 21 e 42 dias. Porém em alguns casos é possível realizar a carga imediata, isto é, instalar o implante e de imediato já instalar o dente. Porém para relizar a carga imediata é preciso obedecer alguns parâmetros cirúrgicos, principalmente no que diz respeito ao travamento do implante no osso.

Ler mais..

ATM e Dor Oro-Facial

ATM é a abreviação de articulação temporomandibular. Essa articulação é responsável pelos movimentos que fazemos com nossa boca, existindo uma (ATM) em cada lado da face. É através desta articulação que conseguimos comer, engolir, mastigar, bocejar e falar. DTM é a abreviação de disfunção da articulação temporomandibular e serve para designar as doenças na articulação temporomandibular (ATM) e nos músculos que fazem esses movimentos da boca. Assim como nossas articulações dos joelhos, cotovelos adoecem a ATM também pode desenvolver alguma alteração. A maioria dessas disfunções são tratadas de forma conservadora (clínica), porem existem algumas alterações que necessitam de procedimento cirúrgico para correção. Como nosso diferencial, atualmente, podemos tornar essas cirurgias minimamente invasivas utilizando a video-cirurgia (Artroscopia), onde não há a necessidade de cortes para realização da cirurgia.

Os sinais mais comuns são: ruídos articulares do tipo estalido ou crepitação, dor à palpação nos músculos da mastigação e nos músculos cervicais.As queixas mais comumente relatados são: dores faciais, dor na ATM, dores de ouvido, ruídos articulares, e dores de cabeça.

Por que o problema de ATM pode causar dor de cabeça?
As dores de cabeça provenientes das disfunções de ATM, em geral, não são propriamente da cabeça: são dores nos músculos que envolvem a cabeça. Posições posturais viciosas, relacionamento dental inadequado, apertamento e ou ranger de dentes, associados ao "stress", normalmente culminam em quadros crônicos de dores nos músculos da face, da cabeça e do pescoço.

Você tem disfunção da ATM?
Responda as questões abaixo. Está ciente que tem o habito da "ranger" seus dentes enquanto dorme? Acorda com a musculatura da face dolorida? Tem dores de cabeça frequentemente? É uma pessoa estressada e anciosa? Percebe que aperta os dentes quando está nervoso ou estressado? A sua ATM estala, trava ou dói quando você abre a boca? Tem dificuldade ou dor para abrir sua boca, comer ou bocejar? Sente dores na face quando mastiga? Já teve ou tem problemas como artrite em outras articulações do corpo? Tem dor em seus dentes da frente para morder ou cortar alimentos? Os seus dentes são sensíveis, frouxos, quebrados ou desgastados?

Você respondeu sim para a maioria das questões acima?
Então, é bem provável que você tenha disfunção da ATM e precisa ser examinado por um cirurgião buco-maxilo-facial para um diagnóstico correto do seu problema.

Como é o tratamento da disfunção da ATM?
O tratamento da ATM pode variar de tratamento não cirúrgico até uma cirurgia complexa. Dependendo do diagnóstico, o tratamento pode incluir medicamentos antiinflamatórios não-esteroidais de curto prazo para a dor e relaxamento do músculo, placa de mordida ou terapia com aparelho e até aconselhamento de manutenção do estresse. Normalmente, se o tratamento não-cirúrgico não resolver, ou se houver dano anatômico na articulação, a cirurgia é indicada. A cirurgia pode envolver tanto a artroscopia (o método idêntico ao dos procedimentos ortopédicos usados para inspecionar e tratar das articulações maiores como as do joelho) ou reparar tecidos prejudicados pela abordagem cirúrgica direta.

Ler mais..

Traumatologia Maxilo-Facial

Os ossos da face são comumente fraturados por acidentes automobilísticos, agressão física, prática esportiva e queda de própria altura. O objetivo do tratamento é devolver ao paciente a capacidade funcional mastigatória e a estética facial. Geralmente o tratamento é realizado por incisões (cortes) são intra-orais (por dentro da boca) onde os ossos são reposicionados e fixados com microplacas e micro parafusos.

Com quem devo tratar os traumas da face?
O cirurgião buco-maxilo-facial é o profissional mais adequado para o tratamento das fraturas, ferimentos orais e faciais e está envolvido diretamente em todos os aspectos do tratamento.

Quais os objetivos do tratamento dos traumas da face?
Os objetivos no tratamento dos traumas e ferimentos orais e faciais é um resultado estético e funcional adequados.

O que acontece se uma fratura da face não for tratada adequadamente?
Normalmente as fraturas dos ossos da face, causam uma desoclusão (mordida errada) dos dentes. Se a fratura não for tratada adequadamente devolvendo a estética facial e a oclusão (mordida) normal, uma série de problemas estéticos e funcionais ocorrerão. As fraturas da órbita (cavidade óssea onde se localiza o olho), por exemplo, podem ocasionar graves seqüelas como a diplopia (visão dupla).

Ler mais..

Cirurgia Oral

A cirurgia oral é direcionada principalmente as extrações dos dentes retidos/inclusos, sendo o mais comum deles os 3os Morales ou dentes do siso. Além disso a cirurgia oral atua em pequenos cistos dentais e enxertos ósseos. Dente Impactado / Incluso – "Dentes do siso".
Um dente impactado / incluso é aquele que não consegue erupcionar (nascer), não atingindo sua posição na arcada dental, dentro do tempo esperado. Se não removidos podem trazer sérios problemas como por exemplo a formação de cistos e tumores. Ainda que a maioria dos dentes impactados seja representada pelos terceiros molares (sisos) , um outro dente pode estar impactado. O procedimento usual para os terceiros molares é a sua remoção; entretanto para outros dentes impactados pode ser a exposição, verticalização, transplante ou remoção.

Os dentes freqüentemente se tornam impactados / inclusos devido:
1. Erupção dificultada pelos dentes adjacentes.
2. Denso revestimento ósseo.
3. Falta de espaço na arcada dental.
4. Excesso de tecido mole (gengiva).

Indicações para a remoção dos dentes impactados / inclusos:
1. Indicação ortodôntica.
2. Prevenção da pericoronarite.
3. Prevenção da reabsorção radicular do dente vizinho.
4. Prevenção dos cistos e tumores odontogênicos.
5. Prevenção da dor de origem desconhecida.
6. Prevenção da fratura da mandíbula.
7. Facilitação do tratamento ortodôntico.
8. Otimização da saúde periodontal.

Os dentes do siso sempre devem ser removidos?
Na maioria dos casos sim. Muitas vezes os dentes inclusos / impactados não são tratados até que alguma complicação apareça, mas um estudo recente, conduzido pela Associação Norte Americana de Cirurgiões Bucomaxilofaciais , indica que os dentes do siso devem ser removidos cirurgicamente quando o paciente é jovem, a fim de prevenir futuros problemas.

Somente os dentes do siso podem ficar inclusos / impactados?
Não, qualquer dente pode não erupcionar (nascer) e ficar incluso / impactado. Os mais comuns são os dentes do siso e os caninos superiores. Onde é realizada a cirurgia?
A cirurgia pode ser realizada no consultório com anestesia local ou anestesia local + sedação endovenosa. Também pode ser realizada nos melhores hospitais de São Paulo sob anestesia geral. Você poderá discutir com o Dr. Luis Pagotto as opções anestésicas que se adaptem melhor a seu caso.

Ler mais..

Patologia Oral

Refere-se ao tratamento de lesões tanto dos tecidos moles da boca, quanto das lesões intra-ósseas (cistos, tumores benignos). Sempre buscando remover todo o tecido patológico e precocunpando-se com a reabilitação e reconstrução, para que o paciente não fique sem estética e função dentária.